Não existe maior aventura, senão aquela que nos incita a explorar as profundezas de nosso próprio Ser.
Não existe maior coragem, senão aquela que nos leva a assumir nossos erros e medos.
Não existe maior sabedoria, senão no conhecimento de sabermos quem somos.
Só com persistência, fé e verdadeiro amor poderemos cultivar a capacidade de nos abstrair de tudo o que nos é externo, permitindo assim envolvermo-nos num constante silenciar interno.

S.A.

English version:

Bigger adventure does not exist, than the one that in stirs us up to explore the deepening of our purpose to be.
Bigger courage does not exist, than the one that takes us to assume our errors and fears.
Bigger wisdom does not exist, than in the knowledge to know who we are.
Only with persistence, faith and true love we will be able to cultivate the capacity of abstracting ourselves from everything there’s external, allowing us to involving in one constant internal silence.
S.A.

sábado, Abril 12, 2014

REPENSAR A VIDA / RETHINKING LIFE

A perda de uma vida, quer humana ou outra, faz-nos repensar a própria vida. Faz-nos refletir no quanto de nós damos aos outros. Quanto de nosso tempo dedicamos àqueles que amamos e que embora poucas vezes o possamos demonstrar muito os apreciamos e gostamos que estejam em nossa vida, que sejam parte do nosso mundo como uma peça viva que preenche nosso pequeno mundo com cor e o torna grande.
Mas a rotina do quotidiano afasta-nos envolvendo-nos em milhentas tarefas, obrigações e responsabilidades que nos ocupam a maior parte do tempo, retirando-nos a energia e esvaziando nossas vidas de real conteúdo, e de tempo passado de forma preciosa, no qual poderíamos dispor de tempo para dar atenção aos pormenores, às atitudes e contemplações simples mas valiosas.

Quando se esvai a vida de um ser que nos amou, nosso mundo perde parte da cor que o coloriu, o brilho se desvanece e a tristeza nos saúda. Sentimos a alma vazia...
Eu sei que nada se perde. Entendo o conceito da Alma e do Espírito e compreendo o termo “eternidade” do que é eterno e não finda, ainda assim, a dor não é menos sentida.
Porque quando a presença dos que nos amam não mais pode ser identificada nem tocada por nossos sentidos físicos a ilusão da matéria toma poder, e a sensação de perda é sentida.
Mas, tudo serve um propósito maior e a morte não podia ser diferente. A morte obriga-nos a repensar e a reavaliar o que fazemos de nosso tempo, o que incluímos ou excluímos de nosso mundo pessoal ou permitimos que outros, a sociedade e a forma como ela se gere e faz gerir, faça ou traga para nosso mundo.

Nada neste mundo ou em qualquer outro mundo é mais importante do que a capacidade de amar, de doar de si próprio esse permanecer em amor, e tudo em nosso quotidiano devia ser gerido por essa energia renovadora e compensadora que é o amar de forma simples e pura, que é de todo altruísta.
Nada nos colocará acima de quem for ou do que quer que seja, por mais dinheiro ou riqueza que se possua ou pretenda alcançar.
Nada do que possamos ansiar nos levará mais alto e mais longe do que a simples capacidade de ser simples de Alma, não permitindo que esta se adense e nos coloque num estado incapaz de gerar amor quer por nós quer pelos outros, independente de sua cor, de sua raça, de sua linguagem, ou mundo.

O Dinheiro pode fazer girar o mundo mas apenas a capacidade de amar sem limites aliada ao desapego ao que quer que seja, poderá quebrar com a prisão do materialismo que corrompe a Alma e a faz perder-se nos sentidos físicos, condenando-a ao esquecimento de sua real natureza.
Apenas um sentido de alcançar aliado a um sentido de amar nos levará longe e romperá de vez com as formas incorretas que temos vindo a adoptar seguir.
Se continuarmos a persistir nesta via, continuaremos a caminhar erraticamente por caminhos ingremes, dolorosos e incertos. E ainda há quem se interrogue da razão do crescimento da pobreza neste nosso mundo...

Possamos ambicionar querer aprender a resgatar o valor do conhecimento da antiguidade no qual nada se sobrepunha ao respeito pela vida. E fosse qual fosse a natureza de onde essa vida provinha, em seu fim ela seria honrada e entregue “às mãos” do Creador, a única fonte geradora com poder para criar e recriar vida.

Foi-nos dada a vida, e o que é que dela temos nós feito?

Foi-nos dada a convivência com outras espécies de vida para que pudéssemos viver em comunhão de harmonia e coexistência, e o que é que nos fazemos?

Entregamo-nos sem resistência a um ciclo vicioso e interminável cujo único benefício é viver na ilusão material, como se essa ilusão fosse libertadora, mas ela nada mais é do que ilusão em vastidão e densidade, e tudo mais pode ser exepto libertadora.

Podemos estar onde não queremos estar. Podemos ter de fazer o que não gostamos de fazer. Poderemos ter de conviver com aqueles com que menos gostaríamos de conviver. Ainda assim, não percamos a coragem de os querer amar, e de persistir nesse alcance. Porque, podemos não nos lembrar, mas amar, é a razão de aqui estarmos. Amar é tudo o que aqui nos trouxe. E amar é única e exclusivamente o que nos fará retornar, ainda que com outro “aspecto”.

A vida é um teste no qual devemos aprender a dar prioridade ao que deve ser mais importante.
Acaso haverá algo mais importante a fazer neste mundo do que aprender a Amar!?

É preciso repensar a vida, não deixar que ela se perca em vão. Torna-la singela mas preciosa, como a mais preciosa de todas as preciosidades, e amar as coisas simples e puras, os seres e as pessoas, como nunca antes se amou.


* 17/07/2004 a 09/04/2014 *

quinta-feira, Janeiro 30, 2014

IF WE COULD TALK WITH GOD.../ SE NÓS PUDESSEMOS FALAR COM DEUS...


If you could talk with God... What do you think He would want to show you, letting you feel and knowing?

We all know how much God is a reserved Being. He not likely shows Him self frequently, but he interacts with us more often than what we can imagine. There are always signs around us and often he communicates through symbols. And no matter if we feel Him or not, He always involves us with His energy. He is our Father, how could not He embrace us with involvement? How often are His communications concealed among our thoughts... were we more aware of our state and certainly we would identify them.
As the Father He is, He always speaks in to the soul, to the heart. Involving us through our spirit, He loves us just as a Father; as a truly loving Father knows how to love. And he cares about us as a true Father. And even if we can’t feel Him He wants us to know, no matter how far we might feel from Him, He is with us, always present and always within our reach, is just need that we want to reach out for Him and He will be within reach. As closer as we allow Him to be close to us. As such it is good that we know, that we recognize that He is always close by, we are who can not feel, or because we do not believe at all, or because we have doubts. But just needs to want to solely believe and He will involve us, will embrace us. If our heart is pure enough He will show itself to us and, will we be able to envision something as magnificent as it is the smile of the One who is our Creator?

"It would be good if more sons could accept me and wanted to see me so I could more deeply dwell in them, work through them. Bringing more peace, more love to the human heart, and into the heart of the earth itself. Enough of a single son (meaning Jesus)! I want that more sons may know that I am Father, that I care for them, I love them; I accept them as they are. They are part of my creation. They are part of my own Self. And they can be so much more than what they believe to be... They carry in their essence the power to unite heaven to earth! But, it is not enough to want, they must wish. Ardently desiring from the deepest of their hearts.
Wishing peace, wishing love and wishing to accept all beings as their equals, as being part of them selves. Respecting the natural essence of the being of each one, that is its own nature and it's confined to its kind. Every being has a nature. Each one has a peculiar energy. But all have the capacity to love since they may want, if they wish. But many forget to desire, forgets to want. Letting their selves being carried away by what is here
(meaning illusion prevailing on earth), by what in here involves them, by what here makes them forget everything else. But also my essence vibrates in everything that here exists, or would not have been I the creator of all of this. And all I ask, all I ever wanted, all I ever asked, was for you not forget me. Unfortunately what I feared most, what I more could fear was what happened. My children have forgotten me.
Closing their heart to the One who created them. To the One who has endowed them with life. To the One who has passed to them, the blowing that gives them life
(Spirit). And they love those things more than they love me, that am who has given them life by relaying to them my breath, my nature, of which they forgot. Many, completely."

Make no mistake if you think that just because we do not see God He is nonexistent.
We may not see him, but that does not mean that, as the Father that He is, He does not feel the pain of what we are doing wrong. It is not Him that can not show you his pain, but in reality you are who can not see Him demonstrating this pain. And such is the pain that he feels! He feels the pain of departure. He feels the pain of rejection. He feels the pain of forgetfulness. And even feels the pain when those who call on His name He sees them untwisting and corrupting His laws. But He will not force anyone to remember Him. He does not want to force anyone to understand Him. He does not want to force anyone to love Him. He wants that we may by our own means and capabilities boost ourselves toward Him. He wants we may walk in His direction. And in doing so, may we regain the knowing of who He is. And only through remind us of who we are, we can remember Him, of whom He is. But He will not force us to do this. He would prefer a thousand times that each one of us could stop for a little while and that we could for just brief seconds forget the world, forget the material brightness, the vanity , the ego , the pride. If we could forget just for few seconds. And if we could look upwards and if we could somehow have the ability of a simple thought like: "I know that Thou are real. Even though I can not feel You, I know that Thou are real. I know that You are here and that Thou loves me! "
If each one of His children could do it, He would feel a huge, so huge happiness, that for the Being capable of having this attitude, this little attitude, it would be almost impossible to him/her not sense something right there immediately that would make him/her realize that God really exists. God is love. It is compassion. It is fullness. He is all. He is all which exists and is real. Nothing here could overcome Him. Nothing surpasses Him. Only the illusion, illusion covers what your sight could reach, it hides the perception from your reach...
Being able to feel what He feels and can not demonstrate, at least not as we humans can demonstrate here, because few are the sons that lend themselves to real efforts to tune into Him.
Few are the sons that embrace strong and truly unshakable faith in Him.
Understanding, makes me want to ask what can I do to assist Him? What can I do in order to others like me might feel, might know that He exists, that He is real. He can exist through each one of us. He can act in the earth through each of us. Because He is not separate from us, He is part of us. And I would do it heartily, because I have not met a father in the way that I know Him. Then I can only want to serve, love, and hug Him. Let Him wrap my being in His embrace, and hope that at least this little attitude can decrease His Pain, His suffering, His anguish.

I'm just a drop of this immense ocean. A tiny light in the Universe. And I can only appeal to your heart, asking you to not persist in the delusion and please, come back in to the contact with the One who created us.
I'll tell you something that I was shown, it is not to scare you but to bring to your awareness that there is much more beyond us. Forces that we can not even imagine exist.

Persisting in the delusion, we do not realize the enormous forces that exist in the universe. If they wanted, they could crush the earth from one moment to another, without more nor less, they could crush the Earth completely. But they don’t do it. Don’t do it because they respect all forms of life including human. And they want to believe that all life forms are able to modify and to transform them selves for good. They don't want to give up from man. They want to give him a chance to redeem himself, to transform himself. Because ending with earth, ending with human beings, would be like quitting. Give up on something that was created with much love. And they do not accept give up. They want to give us one more chance. They want to demonstrate confidence. They want to trust. They want to trust on the capacities of the human being. The human being has built so much. Already has achieved so much. And they want to believe that the human being is able to achieve the capacity to love at its highest level. They want to believe that the human being is capable of learning from its own Creator, managing to enter in them selves. Each one within himself, reaching its essence, the nature of its own creator. It can only be Love. Can only be peace. And if human being achieves the ability to transform themselves accordingly, reaching this essence within themselves, then the planet will be a hope for the rest of the universe. But they, they want to believe fervently that this hope actually exists, is a potentiality in us. But for this each one of us will have to show them. And has already been given much time, so much time, that sometimes during this time they almost lost the hope in us. They almost give up ... Nearly wanted to give up on us. But because of Father's will and respecting His will, they did not. And they want to fulfill the word that has been given to our Father.
They want to fulfill it, but for being kept, it will depend on us.

Seeing what has been shown and been felt I could not help but to feel incapacitated. How can us human beings, keep persisting with the destructive attitudes that will not lead us anywhere? How can we continue to persist in not wanting to see? Are we that blind and ignorant? What have we placed in the place where was supposed to have a heart?

We are nothing if compared with these existing forces in the universe. They are tremendous yet they has much of aggressive and destructive force like of benevolent and loving forces. Because they are in balance. These forces are in balance within them, while we in here, our destructive force is so much larger than our loving force. So, we are very small if compared with them. Very small indeed.
We should consider ourselves lucky by deserve such compassion; such is the opportunity that are being given to us and has been given for so long. Is up to us exclusively and solely, change the destiny of this planet.
And knowing it, what are we going to do from here forward to change what needs to be changed in us?

Versão Portuguesa:

Se tu pudesses falar com Deus... O que pensas Ele iria querer mostrar-te, fazer-te sentir e saber?

Todos sabemos o quanto Deus é um Ser reservado. Ele não se exibe, mas Ele interage connosco com mais frequência do que possamos imaginar. Há nossa volta sempre existem sinais e tantas vezes Ele se comunica por símbolos. E quer o sintamos ou não Ele sempre nos envolve com sua energia. Ele é o nosso Pai, como poderia Ele não nos abraçar com envolvência?
Quantas vezes não são as suas comunicações camufladas no meio de nossos pensamentos... estivéssemos nós mais conscientes de nosso estado e decerto as identificaríamos.
Como Pai que é, Ele sempre nos fala à Alma, ao Coração. Envolvendo-nos através do nosso Espirito, Ele ama-nos como só um Pai, um Pai verdadeiramente amoroso nos sabe amar. E ele se preocupa connosco como um verdadeiro Pai. E mesmo que não o sintamos ele quer que o saibamos, não importa o quão longe nos possamos sentir Dele, Ele está connosco, sempre presente e sempre ao alcance, basta que O queiramos alcançar e Ele estará ao nosso alcance. Tão perto quanto possível daquilo que O permitimos estar. Como tal é bom que o saibamos, que o compreendamos que Ele está sempre por perto, nós é que não O sentimos, ou porque não acreditamos de todo, ou porque temos dúvidas. Mas basta querermos, basta acreditarmos e Ele nos envolverá, nos abraçará. Se o nosso coração for puro o bastante Ele até se mostrará a nós e poderemos vislumbrar algo tão magnífico quanto o é o sorriso d’Aquele que é o nosso criador.

“Seria bom que mais filhos me aceitassem e me quisessem ver para que mais profundamente eu pudesse habitar neles, agir através deles. Trazer mais paz, mais amor ao coração dos homens, ao coração da própria terra. Basta de um Filho único! (referindo-se a Jesus) Quero que mais filhos saibam que eu sou Pai, que eu os acarinho, que os amo, que eu os aceito como são. Fazem parte da minha criação, fazem parte do meu próprio Ser. E eles podem ser muito mais do que aquilo que acreditam ser. Eles portam em sua essência o poder de unir o céu à terra. Mas não basta querer, é preciso desejar. Desejar ardentemente do mais profundo dos seus corações. Desejar a Paz, desejar amar e aceitar todos os seres como seus familiares, como sendo parte de si mesmos. Respeitando a essência do ser de cada um, a sua natureza própria e adjacente à sua espécie. Cada ser possui uma natureza própria. Uma energia peculiar. Mas todos possuem a capacidade de amar desde que assim o desejem, o queiram. Mas muitos esquecessem-se de o desejar, de o querer. Deixam-se arrastar pelo que aqui existe, pelo que aqui os envolve, (referindo-se à ilusão que predomina na terra) pelo que aqui os faz esquecerem-se de tudo o resto. Mas também a minha essência vibra em tudo o que aqui existe, ou não tivesse sido eu o criador de tudo isto. E tudo o que peço, tudo o que sempre quis, tudo o que sempre pedi, foi que não se esquecessem de mim. Infelizmente o que mais temi, o que mais poderia temer, foi o que sucedeu. Os meus filhos esqueceram-se de mim. Fecharam o seu coração Àquele que os criou. Àquele que os dotou de vida. Que lhes passou o sopro daquilo que lhes dá vida (Espírito). E amam mais às coisas do que a mim que lhes dei vida. Que lhes transmiti o meu sopro, a minha natureza, da qual se esqueceram. Muitos, por completo.”

Não nos iludamos se pensamos que só porque não vemos Deus Ele é inexistente.
Pudemos não o ver, mas isso não significa que como Pai que é Ele não sinta dor por tudo o que fazemos de errado. Não é Ele que não pode demonstrar-te a sua dor, mas tu que na realidade não o podes ver a demonstrar essa dor. E quanta é a dor que Ele sente! Ele sente a dor da rejeição. Sente a dor do esquecimento. E até sente a dor quando aqueles que invocam O seu nome Ele os vê destorcendo e corrompendo as suas leis. Mas Ele não quer forçar ninguém a lembrar-se Dele. Não quer forçar ninguém a compreende-Lo. Não quer forçar ninguém a amá-Lo. Ele quer que por nossos próprios meios e capacidades possamos nos impulsionar em sua direcção. Caminhar em sua direcção. E fazermos para que nos possamos recordar de quem Ele É. E só através de nos recordarmos de quem nós somos poderemos lembrar-nos Dele, de quem Ele É. Mas Ele não quer nos forçar a isso. Ele preferiria mil vezes que cada um de nós parasse um pouco e que por breves segundos pudessemos esquecer o mundo, o brilho material, as vaidades, o ego, o orgulho. Que pudéssemos esquecer tudo isto por breves segundos que fossem. E pudéssemos olhar para o alto e pudéssemos de certa forma ter a capacidade de um simples pensamento, tipo: “Eu sei que Tu existes. Mesmo que eu não Te sinta, eu sei que Tu existes. Sei que Tu estás aí e que me amas!”
Se cada um de seus filhos pudesse fazer isto, Ele sentiria uma felicidade enorme, tão enorme, tão enorme, que esse ser que fosse capaz de ter esta atitude, esta pequena atitude, seria quase impossível para esse ser não sentir logo ali de imediato algo que o fizesse perceber de que realmente Deus existe. Deus É amor. É compaixão. É plenitude. É tudo, é tudo o que existe e que é real. Nada aqui o pode ultrapassar. Nada o ultrapassa. Apenas a ilusão, a ilusão nos condiciona o ver e o sentir...
Puder sentir o que Ele sente e que não pode demonstrar, pelo menos não como nós humanos aqui demonstramos porque poucos são os filhos que se prestam a esforços reais para se sintonizarem com Ele.
Poucos são os filhos que abraçam forte e verdadeiramente inabalável fé n’Ele.
Compreendendo, faz-me querer perguntar o que é que eu posso fazer para ajudá-lo? O que é que eu posso fazer para que outros tal como eu possam sentir, possam saber que Ele existe, que Ele é real. Que Ele pode existir através de cada um de nós. Pode agir na terra através de cada um de nós. Porque Ele não está separado de nós, Ele faz parte de nós. E faço-o de coração, porque pensando bem Ele é o único Pai que eu conheci realmente. Não conheci outro. Não da maneira como o conheço a Ele. Então só o posso querer servir, amar, abraçar. Deixar que Ele me envolva, e ter esperança de que pelo menos com esta pequena atitude, possa diminuir a sua dor, o seu sofrimento, a sua angústia.

Sou somente uma gota neste oceano imenso. Uma ínfima luz no meio do Universo. E apenas posso apelar aos vossos corações para que não persistam na ilusão e regressem ao contacto com Aquele que nos criou.
Vou dizer-vos algo que me foi mostrado, não para vos assustar mas para vos consciencializar de que muito mais existe para além de nós. Forças que nem podemos sequer imaginar existir.

Persistindo na ilusão não nos damos conta das forças enormes que existem no universo. Estas se quisessem podiam esmagar a terra de um momento para o outro, sem mais nem menos, podiam esmagar a terra por completo. Mas, não o fazem. Não o fazem por respeito, porque respeitam todas as formas de vida incluindo a humana. E querem acreditar de que todas as formas de vida são capazes de se modificar de se transformar para o bem. Não querem desistir do homem. Querem dar-lhe uma oportunidade de se redimir, de se transformar. Porque acabar com a terra, acabar com o ser humano seria desistir. Desistir de algo que foi criado com muito amor. E eles não aceitam desistir. Eles querem nos dar mais uma oportunidade. Querem demonstrar confiança. Querem confiar. Querem confiar nas capacidades do ser humano. O ser humano construiu tanta coisa. Já alcançou tanta coisa. E eles querem acreditar que o ser humano também é capaz de atingir a capacidade de amar ao seu mais alto nível. Querem acreditar que o ser humano é capaz de aprender com o seu próprio Criador, conseguindo entrar em si mesmo. Cada um dentro de si mesmo alcançando sua essência, a natureza do seu próprio criador. Que só pode ser Amor. Só pode ser Paz. E se o mínimo de seres humanos forem capazes de se transformarem nesse sentido, de alcançarem essa essência dentro de si mesmos, então o planeta terra será uma esperança para todo o resto do universo. Mas eles, eles querem acreditar ardentemente de que essa esperança realmente existe, é uma potencialidade em nós. Mas para isso cada um de nós terá que lhes demonstrar. E já foi dado tanto tempo, tanto tempo, que durante este tempo por vezes eles quase perderam a esperança em nós. Quase desistiram... Quase que quiseram desistir de nós. Mas pela vontade do Pai e respeito à vontade do Pai eles não o fizeram. E querem cumprir a palavra que deram a nosso Pai. Eles querem cumpri-la, mas dependerá de nós eles puderem cumpri-la.

Vendo o que me foi feito ver e sentir não pude deixar de me sentir incapacitada. Como podemos nós humanos persistir em atitudes destrutivas que não nos irão levar a lado algum? Como podemos continuar a persistir em não querer ver? Seremos assim tão cegos e ignorantes? O que fomos nós colocar no lugar onde supostamente deveria de existir um coração?

Nós nada somos comparados com essas forças existentes no universo. Elas são tremendas mas tem tanto de força agressiva e destruidora quanto tem de força benevolente, amorosa. Porque estão equilibradas. As forças estão equilibradas neles, enquanto nós aqui, a nossa força destruidora é muito maior do que a nossa força amorosa. Portanto somos muito pequenos se comparados com eles. Muito pequeninos mesmo.
Devíamos todos nos considerar sortudos por merecer tal compaixão, tal oportunidade que nos estão a dar e que nos tem vindo a dar há tanto tempo. Cabe-nos exclusivamente e unicamente a nós seres humanos mudar o destino deste planeta. E sabendo-o, o que vamos fazer a partir daqui para a frente para mudar o que precisa ser mudado em nós?

04/01/2014

terça-feira, Janeiro 28, 2014

SOUL AND GOD / ALMA E DEUS

The Soul speaks to you through the midst of the dawning.
Can you hear its voice?
Are you living by a heart fully awake to hear its voice?
It’s by the Soul voice that God speaks to you.
Because the Soul it is the closer state of the nature of God.
But before you reach that state, you have to become conscious of your primary stage.
That one in which you only care of your primary needs regardless of any others.
Competition, rudeness, hunger, egotism, sense of domain, need of control and seeking of pleasure is all that you have known and can distinguish in this state.
It’s only when you question that there must be something else, that you start to open your eyes a bit to look for something more.
Only then may you become aware of the existence of the Spirit.
By slightly touch this state, you will find out that there is a new world to experience, a new stage to attain.
New feelings and sensations will then find a way to emerge from your mind senses, making you to care of releasing the need of having.
You discover that being aware of the spirit state, is there a lot more you can sense but still can not see or touch.
Going deeper you will find that there’s a world of spirits without physical body influencing you in the best or worst of their intentions and for the best or worst of your destination.
When learning that the state of spirit is just a passage, you realize that there’s more… Is when the quest for knowing who you are begins.
Then you wonder and when stumbling through the walk between mind and heart. You question: To which of them will I give my attention, to my mind or to my heart?
Well, there’s a long road to unify the heart with mind, and only after this unification can you reach the Soul state.
And only after attain this accomplishment may you walk towards God.
Each state has their own battles and struggles, and none will be reached without work.
You will need to look to you as if you were a rough diamond that needs a perfect cleaning.
Only a perfect cleaning can let the diamond become a great reflector of the Light.
Being a container of the light it reflects, is its ultimate stage.
The stage in where we learn that we are not dissociated of God, but we are One with Him.
You have reached the stage of Soul when your mind united with your heart let you feel a state of deep inebriate contentment by knowing God dwells within you.
Then a new reality arises before you, showing that God can be felt, seen and even touched.

Versão Portuguesa:

A Alma fala-te através da neblina do amanhecer.
Poderás ouvir sua voz?
Estará teu coração bem desperto para ouvir sua voz?
É através da voz da tua Alma que Deus fala para ti.
Porque a Alma é o estado mais próximo da natureza de Deus.
Mas antes que alcances esse estado, terás de tornar-te consciente do teu estado básico.
Aquele no qual apenas te importas por suprir as tuas necessidades primárias sem ter em atenção outras mais.
Competição, rudeza, fome, egoísmo, sentido de domínio, necessidade de controlar e procura de prazer é tudo o que conheces e podes distinguir nesse estado.
É apenas quando questionas que mais haverá, que começas a abrir um pouco os teus olhos para procurar algo mais.
Só então irás poder tornar-te consciente da existência do Espirito.
Ao levemente tocares este estado, descobrirás que existe um outro mundo a explorar, e um novo estado para alcançar.
Novos sentimentos e sensações encontrarão uma forma de emergir aos sentidos da tua mente, fazendo com que uma necessidade de libertares-te do ter ganhe importância.
Descobrirás que estando consciente do estado do Espirito, há muito mais que podes sentir que continuas sem poder ver ou tocar.
Abarcando mais fundo descobrirás que existe um mundo de espíritos sem corpo físico influenciando-te na melhor ou pior de suas intenções e para o melhor ou pior de tua destinação.
Quando aprendendo que o estado do Espirito é apenas uma passagem, compreendes que há mais... é quando a demanda para descobrires quem és inicia.
Então indagas e quando caminhas tropeçando entre a mente e o coração, tu questionas: A qual devo dar minha atenção, à minha mente ou ao meu coração?
Bem, o caminho para unificar o coração à mente é longo, e apenas apôs esta unificação poderás alcançar o estado da Alma.
E apenas apôs realizares este alcance poderás caminhar em direção a Deus.
Cada estado detém suas lutas e batalhas, e nenhum será alcançado sem trabalho.
Irás ter de olhar para ti como se fosses um diamante em bruto a necessitar de uma limpeza perfeita.
Apenas uma limpeza perfeita pode deixar o diamante tornar-se num óptimo reflector da Luz.
Ser um contentor da luz que reflecte, é o seu último estágio.
Neste estágio aprenderemos que não estamos desassociados de Deus, mas somos Um com Ele.
Alcançarás o estado da Alma quando tua mente unida com o teu coração permitir-te-á sentir um estado inebriado de profunda felicidade compreendendo que Deus habita o interior de teu ser.
Então uma nova realidade se depõe ante ti, demonstrando-te que Deus pode ser sentido, visto e até tocado.

quinta-feira, Janeiro 23, 2014

WHO AND WHAT IS GOD? / QUEM E O QUE É DEUS?

God is a living force capable of generating living forces like Him. He possesses the power of creation, one of many powers existent in this universe. Through what we can not yet understand but generally we call it of Universal Love, He gives form and life. That’s why we are all His children and all it’s His creation. As like all fathers He cares and protects but then it comes the time when all fathers must step aside and let their children learn by them selves. If they are kind enough and grateful to their creator they will want to show how much they are willing to learn honoring their father natural nature and cause. And as we all know there are good children with devoted nature, and there are not so good children with rebel nature. Can you blame the Father if the children choose to act differently from what the Father has showed as example of good behavior?
What do you think a good Father should do if his child stubborn in acting and taking the wrong roads of life?
Should not a caring Father take the child by the hand and show him what he is doing wrong? Or should He let the child get lost, becoming just a merely shadow of which the Father knows he could become?
I think it is not difficult to answer these questions, but I can only answer to myself and I certainly would rather to act by force to make my children understand what is good and wrong than to let them become lost from what gives the right to receive the key to enter in eternal life. But of course, we also must know to recognize when a battle is lost… and to act by force doesn’t mean to force someone to do and be what he doesn’t want to do and where he doesn’t want to be, because there is always a line showing a limit to everything. If someone acts abusing and disrespecting his parents, and if the parents have always acting like good parents should act, what do you think should be his fate? Ultimately, and independent of your answer to this question, you only need to know this: “The “key” can not be given to someone who didn’t do something to deserve it!”
The ultimate heritage is only received by those who have done to deserve this achievement. You know a birthright is not an achievement by itself, no matter anything else, it most be earned.
God is not a inconsequent Father, but a loving Father that patiently has been waiting that His children could want to act accordingly to His own nature, their heritage. But most of His children have becoming inconsequent in their actions and willing. Stubbornly rejecting their true nature by keeping the blindness to what they truly are.
There will come a time when Father will have to make a hard decision. The good children will be returning home being welcome, while the less good children not even will be able to find the way back home.
And for each one of these lost children God will shed a painful tear while seeing His lost children delusion taken the hard way. But, He will be rejoicing with those who will return to Him, making with that not all of His creation gets lost.

Don’t be afraid to open your mind and heart to what God, the Father, truly is. Only by His grace will you understand His nature and then will see that you and God are connected as only a son can be connected with its Father. Can a true Father deny His beloved Sons?

If your beloved physical parents were lost, wouldn’t you seek for them? Seek for Him as well!
Because He is the One that has given life to your Spirit, without which your physical body would never give signs of life.

Whom and what is God I can not show to you, I can only speak about Him in poor words, but you will have to see and feel Him by your own means.

Versão Portuguesa:

Deus é uma força viva capaz de gerar forças vivas idênticas a Ele. Ele possui o poder da criação, um dos muitos poderes existentes no universo. Através daquilo que nós ainda não conseguimos compreender e que geralmente chamamos de Amor Universal, Ele dá forma e vida. É por isso que nós somos todos seus filhos e tudo é sua criação. Tal como todos os Pais, Ele cuida e protege mas sempre surge o tempo quando todo o Pai deve afastar-se e permitir que seus filhos aprendam por eles mesmos. Se eles forem suficientemente amáveis e agradecidos ao seu Criador eles irão querer demonstrar o quanto desejam progredir honrado a natureza e causa de seu Pai. Mas, como também todos sabemos existem bons filhos possuindo uma natureza devotada, e existem filhos não tão bons cuja natureza se baseia na rebeldia. Poderás culpar o Pai se as crianças escolhem agir diferente daquilo que o Pai lhes mostrou ser um exemplo de bom comportamento?
O que pensas um bom pai deve fazer se seus filhos teimam em agir e prosseguir pelos caminhos de vida errados?
Não deverá um Pai preocupado pegar seu filho pela mão e mostrar-lhe onde está a errar? Ou será que Ele deve deixar que seu filho se perca, tornando-se somente uma mera sombra daquilo que seu Pai sabe ele poder ser na totalidade?
Penso que não será difícil responder a estas perguntas, mas apenas posso responder por mim mesma e certamente eu preferiria agir pela força para fazer meus filhos compreenderem o que é certo e errado do que deixar eles perderem-se daquilo que dá o direito de receber a chave para entrar na vida eterna. Claro está, nós também temos que saber reconhecer quando a batalha está perdida... e agir pela força não significa forçar alguém a fazer o que não quer fazer ou a estar onde não quer estar, porque sempre existe uma linha a mostrar um limite para tudo. Se alguém age abusando e desrespeitando seus pais, e se seus pais sempre agiram como bons pais devem agir, O que pensas ele irá encontrar? Em última instância, e independentemente da tua resposta a estas questões, só precisas de saber isto: “ A “chave” não pode ser entregue a alguém que nada fez para a merecer.”

A decisiva herança é apenas recebida por aqueles que fizerem por merecer esse alcance. Tu sabes que um direito de nascimento não é um alcance por si mesmo, não importando o que quer que seja, ele deve ser merecido.
Deus não é um Pai ilógico, mas um Pai amoroso que pacientemente tem esperado que seus filhos queiram agir de acordo com a própria natureza d’Ele, sua herança. Mas a maioria de seus filhos tornaram-se inconsequentes em suas ações e desejos. Teimosamente rejeitam a sua verdadeira natureza mantendo-se cegos para o que são em realidade.
Virá o momento em que o Pai terá de tomar uma difícil decisão. Os bons filhos estarão de regresso a casa sendo bem recebidos, enquanto os filhos não tão bons nem sequer serão capazes de encontrar o caminho de regresso a casa.
E por cada um desses filhos que se perderem, Deus derramará uma lágrima de dor quando vendo seus filhos vencidos pela ilusão optarem pelo caminho mais difícil. Mas, Ele se regozijará com aqueles que estarão de regresso a Ele, fazendo com que nem toda a sua criação se perca.

Não tenhas medo de abrir a tua mente e coração àquilo que Deus, O Pai, é de verdade. Apenas pela intercessão de Sua Graça poderás tu compreender Sua natureza e depois verás de que Tu e Deus estão ligados como só um filho pode estar ligado a seu Pai. Poderá um Pai verdadeiro negar seus amados filhos?

Se teus amados pais se tivessem perdido, não procurarias tu encontrá-los? Procura por Ele também!
Porque Ele é Aquele que deu vida a teu espirito, sem o qual teu corpo físico jamais daria sinais de vida.

Quem e o que é Deus eu não poderei mostrar-te, poderei apenas falar-te d’Ele por pobres palavras, mas tu terás de O ver e sentir por teus próprios meios.

sábado, Janeiro 18, 2014

THE LANGUAGE OF GOD / A LINGUAGEM DE DEUS

Symbols and Myths have their own nature and service in the world.
They can be just literal and not quite perceptive to those who don’t know what and where to search.
As we should know, words are energy and this energy can be hidden or perceptive depending of our development has Human Beings and also has Spiritual Beings in equal form.
If you only work to develop the human skills, certainly you will not develop the skills of Spirit. And surely you can’t develop the Spirit skills when not developing also human skills.
They most walk side by side for humanity to attain grand learning and inner growing.
It depends of us to increases this ability to understand Gods languages.
And certainly, He will not speak through spoken or written words, He will speaks through energy but He uses a specific energy… And He will not communicate while you are surrounded by people and noise, but through silence and solitude He will speak to a heart eagerly desiring to embrace Him.
The true most be earned, and we also, should not Forget this need.
Cause to God we can’t fake being living by the heart, when God Itself only dwells in pure loving hearts.
And it will be He, Himself, whom will guide you into the encounter of what you need to find and develop in this lifetime.
But remember, first you will have to make to earn this guidance!
The language of God is the most simple and pure of all languages. To understand it you don’t need to be or to become a scholar, but you will need to be simple and pure of intentions.
The language of God it’s a living energy that has its own natural living field of existence like everything else in this universe. The truth of your heart most speaks louder and needs to come forward before any other voices.
The language of God in primary reach can be perceived like something seemed with a radio frequency wave. If you want to reach for it, you will have to put your being vibrating in a near frequency wave of which of that level that gives it form and live perception at the reach of our natural senses.
But you will have to tune into this frequency wave, renewing daily your energy field system with the appropriate conscious to keep tuned no matter what.
It will not be to see beauty where beauty it’s easily identified, but to see beauty even where beauty at first sight seems to lack.
It will be trusting, even when walking in a road you have never walked before.
It will be to be faithful, even when all seems to be taken from you.
All that is external can change and certainly will change becoming impermanent, while what resides inside will have to reach the ability to stand still in the understanding that its work and goal is to become a pillar of connection between below and above with the awareness of all there Is.
Never losing the sight that the language that God speaks will always be simple, and in many times you will feel you have to descend to the lowest level of being, loosing all that is precious for a worldly mind, to then, you become able to regain what in fact is need to be conquered, and all that in fact is worth to find, and this is the simplicity and purity of simply Being what Is. Then, you simply will be speaking the same simple and pure language God Itself speaks, and His truth no more will be hidden from you.
Those who able their selves to understand God nature can only become a recipient of truth.
Then, their words will be simple and pure and only understood by those who also are simple and pure.
Those are the children of God returning to their Father's Home.

Versão Portuguesa:

“Símbolos e mitos possuem sua natureza muito própria e serviço no mundo.”
Eles podem ser apresentados de uma forma literal nem sempre percebida por aqueles que não sabem onde nem o que procurar.
Como já devíamos de saber, palavras são energia e esta energia pode estar oculta ou ser revelada dependendo do grau de nosso desenvolvimento como seres humanos e como seres espirituais de forma equilibrada.
Se apenas trabalhas de forma a desenvolver as qualidades humanas, certamente não irás desenvolver as qualidades do espirito. E certamente não poderás desenvolver as qualidades do espirito quando não querendo desenvolver de igual forma as qualidades humanas.
Ambas devem caminhar lado a lado para que a humanidade possa alcançar grande conhecimento e crescimento interior.
Depende de nós aumentar esta habilidade para entender a linguagem de Deus.
E certamente, Ele não falará através de palavras faladas ou escritas, Ele falará através de energia mas ele usa uma energia específica... e Ele não falará quando estiveres rodeado de pessoas e ruídos, mas através do silêncio e isolamento Ele falará a um coração ardentemente desejoso de O abraçar.
A verdade tem de ser merecida, e nós igualmente, não devemos esquecer esta necessidade.
Porque para Deus nós não podemos fingir estar a viver através do coração, quando Deus por si mesmo apenas habita os corações puros.
E será Ele, em “pessoa”, quem te conduzirá ao encontro daquilo que precisas encontrar e desenvolver nesta vida.
Mas lembra-te, primeiro terás que fazer por merecer esta orientação.
A linguagem de Deus é a mais simples e pura de todas as linguagens. Para a compreender não precisas de ser ou tornar-te num grande académico, mas precisarás de ser simples e puro de intenção.
A linguagem de Deus é uma energia viva que possui sua própria dimensão e campo de existência tal como tudo o resto neste universo. A verdade do teu coração terá de falar mais alto e terá de avançar à frente de quaisquer outras vozes. A linguagem de Deus em seu alcance primário pode ser percebida como algo semelhante a uma onda de frequência de rádio. Se a quiseres alcançar, terás de colocar o teu Ser a vibrar numa onda de frequência semelhante daquela que é emitida a um nível que lhe dá forma e viva sensação ao alcance dos nossos sentidos.
Mas terás que te sintonizar nessa onda de frequência, renovando diariamente o teu campo de energia com a apropriada consciência de modo a manter a sintonia independente de tudo o resto que se passe à tua volta.
Não terá a ver com o vislumbrar beleza onde facilmente possa ser identificada, mas com o vislumbrar beleza onde à primeira vista ela parecerá estar em falta.
Terá a ver com confiar, mesmo quando caminhando por caminhos nunca antes percorridos.
Terá a ver com ser esperançoso, mesmo quando tudo parece ser tirado de ti.
Tudo o que é externo pode mudar e certamente mudará tornando-se impermanente, enquanto o que reside no interior terá de alcançar a habilidade de permanecer firme na compreensão de que o seu trabalho e foco será tornar-se uma coluna de ligação entre o que está abaixo e acima com a consciência de tudo o que É.
Nunca perdendo de vista de que a linguagem que Deus fala sempre será simples, e muitas vezes sentirás que terás de descer ao mais baixo nível do Ser, perdendo tudo aquilo que é precioso para uma mente mundana, para então, tornares-te capacitado a recuperar o que de facto necessita ser conquistado, e tudo o que de facto vale a pena encontrar, e isto é, a simplicidade e a pureza de simplesmente Ser o que se É. Então, simplesmente falarás a mesma simples e pura linguagem que Deus fala, e a Sua verdade não mais ficará escondida de ti.
Aqueles que se capacitam a si mesmos a compreender a natureza de Deus podem apenas tornar-se num recipiente da verdade.
Então, as suas palavras serão simples e puras e apenas compreendidas por aqueles que também se tornarem simples e puros.
Esses serão os filhos de Deus regressando à casa de seu Pai.

segunda-feira, Janeiro 06, 2014

DESCOBRE A TUA VERDADE! / FIND YOUR TRUE SELF!

People think spirituality its something that it isn't.
They have given to spirituality a label, such was the mistake, even today they still do not comprehend.
Spirituality it’s totally free from labels and concepts, it’s even free from religion.
It’s our mind confusion that brings this to it.
Spirituality has no attachments, duties or any kind of expectations.
It only requires you learn how to be true to yourself and to others.
To know where you really belongs following your inner deep voice.
Learning to not hide your true nature, to not be afraid off showing which only concerns to you.
But, there is something very important, even crucial…
You have to learn to recognize your own voice for not being mistaken by following others voices.
For centuries you have been acting like a blind mad man that doesn't know if the next step will make him just crumble or fall.
Like if was not of concern, you didn't learn to recognize your own inner voice.
Can come a mad spirit hunting you, and many of you will say: It’s God!
What can make you think it was God?
He said beautiful uplifting words, may you say…
Well, doesn't an idiot may say beautiful words if he is in the mood?
Doesn't an egoist may say something you would like to ear when knowing that this will put you where he wants you to be?
How can you expect to recognize God, if you don’t even recognize who you are beyond the given human identity?
How can you recognize the voice of God, when you haven’t yet heard your own inner voice?
So you wanna help others…!?
STOP!! And just help yourself by getting out of all this mess!
First, learn to recognize your stamp in the spiritual realm.
Second, find your left footprint mark using the recognition of your stamp.
Not to show to others! Not to put yourself in a pedestal! Cause this will make you be where something else wants you to be. Be very careful with this!
If you have not found your footprint in the world…
If you have not recognized your stamp in the spiritual realm…
Then, you are here to learn, not to teach.
Can a master become a master before he had found his mastery?
Only by the command of God can one teach.
And to receive this command… well, you cannot have it just because you think you earn it. And even less by an egoist worldly desire.
All the ones that have had it, didn't have it by desire nor by wanting it.
Their humility would not let them to shout about it.
Their simplicity would not let them publicize.
The way they look like to others will do that they would not be easily recognized.
Certainly, they will seem like the last one you would think about it.
Because if you can’t recognize your own stamp, how will you be able to recognize others stamps?
If you have not found your own truth, how can you expect to understand others truth?
If you don’t know who you are, how do you expect to know who others are?
If you have not awakened your inner vision, how do you expect to be able to see through God eyes?
Enough of being trapped and of letting get trapped.
Things will have to change. And someday will have to be the day.
And when the day gets you, you will feel like getting a slap on the face.
By understanding that truth has always been by your side, but by your will, you were wearing a blindness to not see it.
Don’t come to blame others!
You only can blame yourself. But instead of doing it, make the option to move to the next step and forgives.
You can not do anything else but to forgive yourself on the account of losing something you have just find out.
Today is the day in which you can choose to work out to find Your True Self!

Versão Portuguesa:

As pessoas acreditam que a espiritualidade é algo que não é.
Elas colocaram um rótulo na espiritualidade, tal foi o erro que ainda hoje continuam sem o compreender.
A espiritualidade está totalmente livre de rótulos e conceitos, é até livre da religião. É a nossa mente confusa que trás tudo isto para dentro dela.
A espiritualidade não tem apegos, não é um dever, nem deve ser alvo de expectativas.
Ela apenas requer que aprendas a ser verdadeiro para contigo e os outros.
Que saibas onde realmente pertences seguindo a tua voz interior.
Que aprendas a não esconder a tua verdadeira natureza, nem ter medo de mostrar aquilo que só a ti diz respeito.
Mas, ela tem algo de muito importante, até crucial...
Tu terás de aprender a reconhecer a tua própria voz para não seres enganado ao seguir a voz de outros.
Por séculos tens agido como um louco homem cego que não sabe se o seu próximo passo o fará somente tropeçar ou cair.
Como se não tivesse qualquer importância, tu não aprendeste a reconhecer a tua própria voz interior.
Poderá vir um espírito vilão atormentar-vos, e muitos de vós dirão: É Deus!
O que te faz pensar tratar-se de Deus?
Poderás dizer: Ele disse palavras bonitas e encorajadoras.
Bem, não poderá igualmente dizê-las um idiota quando de bom humor?
Não poderá alguém egoísta dizer algo que te seja agradável sabendo que isso te colocará onde ele te quer?
Como poderás esperar reconhecer a voz de Deus, se nem mesmo sabes quem és por detrás da identidade Humana?
Como poderás reconhecer a voz de Deus, quando nem ainda ouvistes a tua própria voz interior?
Com que então queres ajudar os outros...?
PÁRA!! E apenas ajuda-te a ti mesmo a sair de toda essa confusão!
Primeiro; aprende a reconhecer a tua “marca” no mundo espiritual.
Segundo; encontra as pegadas que deixaste usando o reconhecimento da tua “marca”.
Não será para mostrar aos outros! Nem para te colocares num pedestal! Porque isso te faria estar onde outros te querem. Tem muito cuidado com isso!
Se não encontras-te a marca das tuas pegadas no mundo...
Se não reconheces-te a tua “marca” no mundo espiritual...
Então, estás aqui para aprender e não para ensinar.
Poderá um mestre tornar-se um mestre antes de encontrar a sua mestria?
Apenas pelo comando de Deus poderá alguém ensinar.
E para receber este comando... bem, não o poderás ter apenas porque pensas que o mereces. E menos por desejos egoístas e mundanos.
Todos que o receberam, não o tiveram por desejar nem por o quererem.
A sua humildade jamais lhes permitiria clamar por algo assim.
A sua simplicidade jamais os faria publicitarem-se.
A forma como eles se apresentam aos outros faz com que não sejam facilmente reconhecidos.
Certamente, eles te parecerão como os últimos em quem pensarias.
Porque se tu não reconheces a tua própria “marca” como esperas reconhecer a “marca” dos outros?
Se não encontraste a tua própria verdade, como esperar compreender a verdade dos outros?
Se não sabes quem És, como esperas saber quem os outros são?
Se ainda não acordaste a tua visão interior, como esperas conseguir ver pelos olhos de Deus?
Chega de te enganares e deixares-te enganar.
Algo terá de mudar. E algum dia terá de ser o dia.
E quando o dia chegar a ti, sentirás que levaste uma bofetada na face.
Compreendendo que a verdade sempre esteve ao teu lado, mas por tua escolha, tu usaste uma venda para não a veres.
Não venhas colocar a culpa em outros!
Apenas te poderás culpar a ti mesmo. Mas ao invés de fazeres isso, opta por prosseguir para o próximo passo e perdoa.
Não poderás fazer outra coisa a não ser perdoares-te sobre a pena de perder algo que acabaste de achar.
Hoje é o dia no qual tu poderás escolher trabalhar com o fim de descobrir a Tua Verdade!

RECEBENDO 2014 / WELCOMING 2014

Chegamos ao ano de 2014! Quanta honra poderá ser sentida por cada um de nós que reconhecer o privilégio de aqui se encontrar nestes tempos de mudanças? Decerto nem todos a reconhecemos, mas que a falta de reconhecimento não nos desanime. O ano de 2014 vai ser um ano de verdadeiras mudanças. No qual alguns de nós irão ver sua atitude para com o mundo ser transformada. Alguns de nós poderão sentir que batem fortemente com a cabeça contra a parede. E tal poderá suceder porque estarão teimosamente a tentar não mudar seus hábitos. Sua postura perante a vida é a mesma de sempre e teimam em não abrir as portas à transformação interior. Perante esta postura o que esperar senão sentir umas valentes cabeçadas? Quem teimar em prosseguir por caminhos que há muito deixaram de fazer sentido e teimarem permanecer onde não mais pertencem, sentirão que chegaram a um beco sem saída. Não terão outra forma de se movimentar e sentir que avançam caso não se tornem receptivos às mudanças que se fizerem necessárias e adequadas à evolução do seu Ser.

Para os chineses este é o ano do cavalo. E o ano do cavalo poderá resultar num verdadeiro aliado se nos direcionarmos para o caminho certo. Se assim o fizermos nosso avanço será extraordinário. O ano trás com ele suas próprias potencialidades mas se não fizermos uso dos nossos dons para prosseguir com ele a insatisfação poderá tornar-se nossa companheira. O mesmo sucederá se as nossas escolhas recaírem sobre o que não mais deve ser. Portanto, escolha bem como quer prosseguir caminho neste ano do cavalo. Que ele o possa levar veloz e firme a alcançar bom porto!

We arrived to the year of 2014! How much honor can be felt by each of us by recognizing the privilege of being here at these changing times? Certainly not all recognize it, may the lack of recognition don't discourage us. The year of 2014 will be a year of real change. In which some of us will see his/her attitude toward the world be transformed. Some of us may feel strongly hitting with the head against the wall. And this may be because we are stubbornly trying to not change our habits. Our attitude towards life is the same as always and we are keeping ourselves insisting on not opening the door to inner transformation. In this posture what to expect if not to feel some brave headaches? Who insist on pursuing paths that have long ceased to make sense and keep persisting into stay where they do not belong, will feel they have reached a dead end. Will not have other way to move and feel that they are moving forward unless they become receptive to the changes that are necessary and appropriate to the evolution of their being.

For the Chinese this is the year of the horse. And the year of the horse may result in a true ally if we succeed in direct ourselves to the right path. If we do, our advance will be extraordinary. The year brings with it its own potentials but if we do not use our gifts to move along with it, dissatisfaction may become our partner along the way. The same will happen if our choices keep falling back into what should not be. So, choose well how you want to pursue the path in this year of the horse. May it take you swiftly and firm to reach your destination!

segunda-feira, Dezembro 23, 2013

domingo, Dezembro 08, 2013

TRUST! / CONFIA!

Many times in my childhood I would fall down on my knees asking: Who am I?
During many years I didn’t know the answer. It could not be so, because I was not prepared for what was to come…
I spend a lot of years wondering dormant, putting me deliberately to sleep, just to be like everyone else.
I did not know what I was carrying in my heart, and the knowing was kept to unfold…
But the day would come, and all my world would crumble down at my feet with no way to turn back.
Should I call that day, the day of no return?
It seems I could, if I wanted to… instead I tried so hard to erase that day from my mind.
Was that the answer to my childhood question, or was that the affirmation of a doomed life?
Cause in many ways and times it was felted like being somehow cursed with no understanding of the reason why it was felted to be like that.
From cursed and doomed I turned to completely crushed… How could that be the truth of my being?
How was I supposed to accept that revelation as real as I being a body of flesh and blood?
How was I supposed to deal with something like that?
I reacted in refusing and neglecting what was been made known…
Many signals have been received letting me know that there would not be a way out from this supposed truth…
Even so, I tried to return to a state so well known for many years of my life. Yep, the dormant state!
But, no more I was able to return to that way of living, or should I call it no living…?
But I tried so hard to return to that numb state of being without being…
Until I come across to the point that was not a valid way to turn back, nor was, to avoid the received knowing.
So the question “Who am I?” have turned into something like: “What am I supposed to do?”
Two years later, after many tries to lose the knowing, I can say:

Forgive what you have done!
Trust in who you are!
No matter who you have been and no matter what is to come, just relay on your inner feelings, knowing that you are not alone, you never were alone but always carefully kept in sight of those caring you from out of vision.
Being so loved and cared as much someone can be, even that you have not noticed…
So now, can you put yourself in God’s hands, knowing that He will not forsake you?
Will you do your best to trust in Him with all your Heart and all your Being, against all that may try to make you refuse His presence within you?
Knowing He is your rescue and your shelter, and always was.
Knowing He give’s you the needed guidance to lead you Home, and He always had.
And it does not matter what it was, but it matters what Is Now!
Cause Now, is all that you can change doing something about it.
So, please, can you at least try to choose to live in trust from Now On!?
By trusting you’ll be living by the heart, and by living by the heart God can only dwell in you.
There will be no void or resignation, but fullness in vivid living presence.
Don’t believe in me?
Try out, and see for yourself! :)

REFLEXÕES / REFLECTIONS

Cada um de nós só pode caminhar no seu próprio caminho pessoal carregando seu “eu” que é intransmissível por lei.

Não podemos caminhar pelos outros e muito menos podemos caminhar no nosso caminho carregando os “ eus” dos outros em nossas costas.

O caminho é pessoal e assim também é o trabalho que cada um de nós necessita fazer por seu próprio mérito e esforço.

Não podemos saltar “degraus” acreditando que podemos tomar atalhos e chegar mais depressa, se o fizermos, de todo, jamais chegaremos aonde é suposto chegar.

Devemos nos lembrar que se permitirmos que a competição seja nossa companheira, acabaremos perdidos sem rumo definido, para além de muito mal acompanhados.

O ego sempre se disfarça de ausente, quando na realidade incessantemente nos controla os instintos fazendo uso de suas diversas máscaras.

Ausência real de ego habilita-nos a pronunciar-nos até do que nos humilha e envergonha afirmar, mas unicamente esta atitude nos permite identificar de que apesar de presente, somos nós que detemos o controlo sobre o ego, e não o ego a deter o controlo sobre nós.

Ainda assim, todo o cuidado e atenção em nossos pensamentos e emoções nunca será demais, pois o ego é incansável no uso de artifícios.

Curar o Ser físico só é possível de ser alcançado após o encontro e reconhecimento do Ser que se é em sua totalidade.

Luz e Sombra. Conhecimento e ignorância. Vida e morte. Riqueza e pobreza. Saúde e doença. Como podes desejar muito a uma em detrimento da outra? Não vives tu no mundo da dualidade no qual todas são uma forma de energia que nele se materializa e manifesta? Mais depressa te tornarás naquilo que não desejas, no que naquilo que proclamas ser de sempre que negligenciares a existência de uma das duas faces da moeda. Contrariando a tua vontade, ela se fará presente mostrando-te o que não queres ver.

O caminho da iluminação real, a certa altura te fará confrontar com a necessidade da renunciação e desapego. Jamais te tornarás um Ser iluminado se a renunciação sincera à Luz tanto quanto à sombra, não existir verdadeiramente em ti.

08/11/2013 - 23H32

PERMITINDO-SE A ERRAR

Nem tudo parece estar bem, mas se olharmos mais atentamente para o que nos rodeia, veremos que só a vontade de Deus se manifesta, e nunca para nosso mal, mas apenas para o alcance do nosso bem. Possamos compreender e assimilar essa compreensão de forma a que nos seja possibilitado o movimento através do impulso interior que unicamente nos poderá colocar no caminho que precisamos seguir com firmeza e convicção, e que embora para outros possamos parecer errar, em nosso coração sabemos ser o único caminho que podemos seguir naquele momento.
Pois mais do que sermos fiéis às expectativas que os outros criam a nosso respeito, nós temos de ser fiéis ao nosso sentir, não nos permitindo a ser manipulados pela vontade dos outros, nem pelo que nos cerca na invisibilidade e que muito nos pode influenciar se não estivermos atentos, sempre em alerta constante do que nos permitimos a pensar ou a sentir, pois nada entra na nossa faixa de vibração se nos dispusermos a servir e agir com rectidão e justiça para com todos sem nos esquecermos de nós próprios.
Se algo entra que não se coaduna com nossa forma de ser, então é porque o permitimos de alguma forma, e aqui só poderemos solucionar esta entrada de influência não convidada a entrar de forma expressa e consciente, expondo a verdade. E por mais que doa afirmá-la, esta é a única forma de remover o factor que permitiu a entrada não solicitada de energias que não ressoam com a nossa forma de ser. Apenas a verdade nos pode conduzir a bom porto, e enquanto a camuflamos, seja por medo do julgamento a que ficaremos sujeitos, porque este muito provavelmente será certo, seja por outro medo qualquer, deveríamos nos lembrar que todo o acto ou mero pensamento tem consequências, e ainda que seja praticado no silêncio ele não estará liberto de consequências, porque até o mais simples pensamento move energias, mesmo quando delas não tenhamos consciência.
Mas, deveríamos assentar nossos pés bem firmes no chão compreendendo e aceitando de que vivemos num mundo de dualidade no qual a ilusão sempre ilude o olhar menos desperto e atento, e todo o julgamento advém desse estado em que nos permitimos estar cercados do véu ilusório.
Todos e cada um de nós, tem o dever de ser responsável por tudo o que fala e por tudo o que empreende em acção, por tudo de que se permite envolver, e por todas as escolhas que decidir tomar. E cada um de nós deve assumir aceitar agarrar com ambas as mãos o seu próprio poder pessoal de responsabilização, não permitindo que outros o tomem por garantido, levando-nos a aceitar escolhas que não são nossas, levando-nos a assumir consequências que advieram apenas porque não fomos firmes o suficiente para aceitar assumir não ser nossa a escolha que o outro decidiu-se a tomar, como se não tivéssemos vontade própria ou poder de decisão para seguir o que achamos ser o correcto a ser feito num determinado momento. Sempre teremos alguém que tentará levar-nos a crer que o que tem de ser feito é aquilo que nos dizem ser necessário, fazendo-nos acreditar que se seguirmos o nosso sentir iremos errar, mas isso é apenas hipocrisia disfarçada de boas intenções, que na verdade se camufla para ser vista a bons olhos, e que não pode ser apelidada de outra forma senão de manipulação. Sim, é verdade que podemos estar errados, afinal o véu ilusório se sobrepõe sobre todos os que por aqui caminhamos, mas, mais errado será não assumir nossa escolha e próprio querer.
Tal atitude só demonstra que não nos levamos a sério nem nos respeitamos o suficiente, e para que respeitem nossa escolha, necessário será que aprendamos a aceitar respeitar nossas próprias escolhas sem medo de melindrar o outro quando não abrimos mão de seguir um rumo por nosso próprio sentir. Porque podemos ouvir o outro e aceitar suas escolhas, compreendendo que elas são feitas a partir do estado evolutivo em que se encontra, sendo que isso não faz delas escolhas certas ou erradas, mas apenas escolhas, e o nosso dever é unicamente respeitar que o livre arbítrio nos dá esse poder de escolha, e seja certa ou errada aos olhos de quem quer que seja, a obrigação que todos detemos uns para com os outros é aceitar respeitar a escolha do outro. Sabemos que sempre foi mais fácil ver a trave no olho do outro, do que ver o argueiro em nosso próprio olho, e errar todos erramos, mas sempre é mais fácil apontar o erro alheio do que nosso próprio erro.
Poder-se-ia dizer que quem ama respeita, mas até a definição que cada um de nós faz do amor está condicionada pelo véu ilusório que nos cerca. E muitas vezes sem determos consciência do que fazemos, impomos aos outros uma obrigação por os amarmos. Porque em determinado momento decidimos dar a mão a um familiar ou amigo sem renunciar à espera de obter algo em troca, como se eles tivessem contraído uma divida que mais cedo ou mais tarde terão de nos pagar, e no momento oportuno não nos coibimos de achar que o outro detêm o dever, ainda que isso implique renunciarem ao seu sentir para responderem ao nosso. Será isso mesmo o que significa amar em verdade? Ou será meramente uma forma camuflada de impedirmos os outros de seguirem o seu chamado interior colocando em acção nosso egoísmo?
Todos deveríamos reflectir e bem sobre as razões que nos impulsionam a agir. Tentando perceber se o comando vem da mente ou advém do coração. Porque muitas vezes acabamos por estar onde não queremos estar ou sentimos que não deveríamos de estar, pela razão de que nos deixamos influenciar mais pela mente do que pelo coração, que nos faz acreditar na existência da obrigação e do dever. E quantas vezes a mente nos mente fazendo-nos crer que o fazemos pela vontade do coração...?
Seguir o caminho da verdade, implica ouvirmos a verdade do nosso coração, não importa onde ela nos leve, importa sim nela confiarmos o suficiente para nela depositarmos a nossa confiança.
Quantas vezes o nosso caminho sofreu atraso ou desvios consideráveis porque ao invés de seguirmos o caminho do coração seguimos o caminho da obrigação e do dever?
Ambos os caminhos são distintos. No caminho do coração sempre nos entregamos sem hesitação, apenas respondendo ao chamado interior, enquanto que no caminho da obrigação e do dever, ainda que detenhamos a capacidade de nele colocar o nosso coração, a dado momento será sentido que o que fazemos de bem aos outros implica de alguma forma em prejuízo para nós. E quantas vezes, não se reflecte igualmente em prejuízo para o outro?

Seguir o caminho do coração implica ir além do coração e de tudo a que se resume o sistema de crenças deste mundo no qual fomos obrigados a aceitar acreditar e que nos condiciona sobremaneira em nosso dia a dia e em nossas escolhas e empreendimentos. E apenas quando capacitados a romper com esse sistema de crenças poderemos então verdadeiramente seguir o caminho do coração.

15/09/2013